Como posso escrever uma queixa?
Guia prático a partir da nossa experiência real. É para copiares e melhorares!
Exemplo 1: estacionamento de bicicletas no aeroporto
Um possível guião que te possa ajudar a organizar as tuas ideias:

Pesquisa: quem é a entidade responsável pelo teu assunto e qual o email deles? O email deve aparecer no site, e se houver mais emails, põe tudo em cc (ou seja, copia visível, para criar mais pressão no departamento ou instituição)

Título: tens que ser claro para o funcionário que o ler perceber à primeira que deve prestar atenção e não deixar para a semana!

Estrutura:

1) Anuncia a tua pergunta ou queixa
2) Apresenta logo provas (ex. website que não funciona, uma foto do acontecido)
3) Explica como as coisas devem ser feitas
4) Cita a lei (importante! assim demonstras que, se for preciso, não te vais perder no meio do texto jurídico)
5) Apela aos valores morais (o funcionário que o ler é um humano que também quer ser feliz, seguro e saudável)
6) Cumprimenta e deixa contacto (se for o caso)

Falta de estacionamento de bicicletas no aeroporto

Exma ANA.

Enquanto gestora do Aeroporto de Lisboa, Aeroporto Humberto Delgado, venho, na qualidade de cidadão e utilizador, questionar se a ANA disponibiliza aos seus clientes um local seguro e adequado para estacionar veículos de mobilidade suave, nomeadamente bicicletas.

Pesquisei no vosso site em https://www.aeroportolisboa.pt/pt/lis/acesso-e-estacionamento/para-um-maior-conforto/estacionamento
e não encontrei nada sobre estacionamento para bicicletas.

Ou seja, não sei se sequer existe ou não um estacionamento para bicicletas, nem como lá chegar.

Acrescento ainda que um estacionamento adequado para bicicletas deve ser seguro, permitindo prender a bicicleta pelo quadro a um elemento fixo, protegido de alterações climatéricas, iluminado e bem sinalizado.

Relembro ainda que o espaço de estacionamento de 1 só carro, segundo a Portaria n.º 1136/2001, de 25 de Setembro, é de 20 a 30 metros quadrados, espaço que permite estacionar adequadamente várias bicicletas.

Termino, enquanto cidadão, referindo que sendo o Aeroporto de Lisboa um importante poluidor sonoro e ambiental, nomeadamente da qualidade do ar, a promoção dos utilizadores em utilizar uma mobilidade suave e verde, seria uma excelente medida social e moral.


Cumprimentos
Exemplo 2: reportagem da RTP que só entrevista pessoas "contra" a ciclovia Almirante Reis
Um possível guião que te possa ajudar a organizar as tuas ideias:

Pesquisa: quem na RTP possa defender os interesses dos espectadores? Será que tem uma provedora? Tem um formulário para preencher?

Estrutura:

1) Anuncia a tua pergunta ou queixa
2) Apresenta logo provas (ex: link para a reportagem)
3) Cita os estudos com links (assim facilitas o trabalho da provedora para quando ela começar a investigar o assunto e apresentar argumentos à própria equipa)
4) Explica o cenário de como devem acontecer as coisas
6) Cumprimenta e deixa contacto (se for o caso)

Exma Provedora Ana Sousa Dias,

No episódio Portugal em Direto de 4.02.2022, fazem uma reportagem sobre a Av. Almirante Reis e a sua ciclovia. Há uma clara ausência de neutralidade, pois apenas entrevistam pessoas "contra" a ciclovia, sobretudo ligadas a movimentos organizados contra a mesma.

Qualquer jornalista consegue encontrar referências no sentido do benefício da manutenção da mesma, nomeadamente em https://lisboaparapessoas.pt/2021/12/02/peticao-ciclovia-almirante-reis/ ou na própria Assemblei Municipal de Lisboa em https://www.am-lisboa.pt/101000/1/017298,012022/index.htm

Assim, reclamo pela não isenção jornalística, passando uma ideia de medo, sobretudo quando sabemos que nunca ocorreu uma morte nessa avenida por atropelamento de ciclista a peões, e pelo contrario é a rua/Av de Lisboa com mais mortes por atropelamento de veículos ligeiros a peões antes da ciclovia como podem ler em https://observatorio.acp.pt/estudos/entity/plano-de-reducao-dos-atropelamentos-em-lisboa

Cumprimentos
A nossa newsletter pode conter poesia...
Só enviamos a newsletter quando temos algo importante e fascinante para dizer: precisamos que assines uma petição, que apareças numa manifestação ou queremos ver-te no nosso próximo encontro com alguém incrível e inspirador. Também contamos sobre o que fazemos, com entusiasmo, mas não acredites antes de verificar este exemplo.
Tens uma pergunta? Queres juntar-te?
quero@lisboapossivel.pt