Caminhar. Pedalar. Respirar. Amamos esta cidade e agimos para construir o seu presente verde. Acreditamos que Lisboa é possível.
Lisboa Possível
O nosso último vídeo:
O que estamos a tornar possível?
A nossa newsletter pode conter poesia...
Só enviamos a newsletter quando temos algo importante e fascinante para dizer: precisamos que assines uma petição, que apareças numa manifestação ou queremos ver-te no nosso próximo encontro com alguém incrível e inspirador. Também contamos sobre o que fazemos, com entusiasmo, mas não acredites antes de verificar este exemplo.
Queres juntar-te?
quero@lisboapossivel.pt
O que contam sobre nós
“Choramingar não traz mudança”. Como o coletivo Lisboa Possível lutou pela ciclovia da Almirante Reis
Nasceram na manifestação pela ciclovia na Almirante Reis e, ganha a batalha, agora pedem ciclovias na Baixa. O coletivo Lisboa Possível usa as armas da comunicação para difundir e lutar por uma visão de cidade mais moderna e com mais espaço para as pessoas.
Jan Kamensky vai ajudar a imaginar uma Lisboa livre de carros
A oportunidade de visitar Lisboa surgiu após um convite feito pelo colectivo Lisboa Possível, constituído após uma manifestação na Avenida Almirante Reis, em Outubro de 2021, e da associação Zero, que se quis juntar à parceria. Assim, estas duas entidades contribuíram para as despesas do designer gráfico que irá realizar uma animação com uma zona da capital como plano de fundo. Neste projecto pretende-se abordar várias questões: criar uma zona de interacções sociais e espaços verdes, onde se pode repensar a mobilidade, tendo como prioridade os peões e as pessoas com mobilidade reduzida, que são várias vezes esquecidas nas medidas implementadas nas cidades, refere o designer.
Jan Kamensky, o “jardineiro digital” que veio a Lisboa mostrar cidades possíveis
O convite para Jan vir a Lisboa surgiu da parte do colectivo activista Lisboa Possível, ao qual a associação ambientalista ZERO se juntou. Entre si, dividiram os custos, incluindo a renumeração do trabalho que o jardinheiro alemão vai produzir em Lisboa e que deverá ser publicado até ao final do ano. Neste domingo ao final do dia, o Lisboa Possível e a ZERO promoveram um encontro com Jan e a comunidade na Biblioteca Municipal dos Coruchéus, em Alvalade – apareceram cerca de duas dezenas de pessoas, interessadas em ouvir Jan, conhecer o seu trabalho e conviver, com cervejas e um bolo com forma de ciclovia.
“Não vai acabar nenhuma ciclovia em nenhuma localidade da cidade”
Ângelo Pereira respondia a uma intervenção do movimento Lisboa Possível, que surgiu após a manifestação de Outubro em defesa da ciclovia da Almirante Reis. Ksenia Ashrafullina e Rita Prates, membros deste colectivo, desafiaram os vereadores da Câmara Municipal a pensar sobre que legado querem deixar na história da cidade, contando uma pequena história que pode ter dois desfechos, cabendo ao executivo de Carlos Moedas escolher um.